Quartier Latin

França Paris
Panthéon de Paris

Fome: uma força que move o ser humano. Já pensando em onde eu iria comer, escolhi como próximo destino o Quartier Latin. Foi lá que eu encontrei Paty pela primeira vez, e foi lá que eu vi um monte de lachonetes low-cost para estudantes lisos. Então era lá que eu ia comer, quando a fome apertasse.

No entanto ainda era cedo, dava pra andar muito pelo bairro. Esse nome, Latin, é uma referência àquela nossa querida língua morta, o latim mesmo, que basicamente só é relembrada pelos estudiosos. E são justamente estes estudantes que estão espalhados pelo bairro, já que esta é a área das universidades. Creio que as mais famosas sejam o Collège de France e a Sorbonne.

Collège de France     La Sorbonne     Place de la Sorbonne

Cheguei de frente pro Pantheon, mas não entrei nele, e não me lembro por quê. Mas olhando pra a foto agora, deu vontade, também não sei por quê. Vontades misteriosas de um turista que muda de idéia a cada minuto.

Ao lado do Pantheon, fica a igreja Saint Étienne du Mont, que contém os restos de St Geneviève (é, a padroeira de Paris que eu vi em Luxembourg). Também não entrei lá, mas agora já lembrei o motivo: a fome bateu.

Segui até onde eu sabia que tinha lugar pra comer. O interessante foi ver que eu estava muito de cara pra a Catedral de Notre Dame, só que do outro lado da ponte. E dava pra ver melhor do que se eu tivesse mais perto. Eu acho massa quando eu reconheço um ponto turístico sem precisar olhar no mapa, pois eu me sinto cada vez mais em casa em Paris.

Place des Grands Hommes, com o Panthéon ao fundo     Église de Saint-Etienne-du-Mont     A Notre Dame, vista do outro lado do Sena

Enquanto pesquisava preços, parei de frente pra uma creperia (lembrei de uma sugestão de Alessandro). Do lado de fora, três clientes conversavam, e um deles levantou pra me dar boa tarde. Achei estranho, pois ele foi simpático demais pra ser parisiense.

Depois de alguns minutos olhando pro menu na porta, percebi que ele era o dono da creperia, e tinha sentado com os clientes pra conversar. Aí fez mais sentido. Mas ainda assim, foi algo sociável demais pra um parisiense.

Por 7 euros, comi um crepe salgado e um doce. O salgado era algo com ovo (meio exótico, mas ainda assim bom). O doce foi um crepe de Nutella. Isso mesmo, Nutella. Putz, que negócio gostoso. Ganhei meu dia.

Anúncios

~ por Emannuel em [ janeiro 21, 2008 ].

Uma resposta to “Quartier Latin”

  1. crepe de nutella olha o buchooooooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: